terça-feira, 25 de setembro de 2012

Reunião de condomínio: você participa?


Tem gente que não participa e às vezes nem fica sabendo da existência de reuniões do próprio condomínio.
Aqui no meu condomínio, por exemplo, são cerca de 60 apartamentos e o quórum das reuniões "normais" é de umas 7 pessoas. Duas dessas são do mesmo apartamento, eu e meu maridinho vamos juntos sempre.
Confesso que é chato. Mas é necessário.

Hoje por exemplo, aprovamos um orçamento para manutenção das caixas d'água, coisa que não era feita há  20 anos (meu prédio é antiguinho). A manutenção vai custar um tanto das economias do condomínio mais um tanto por mês que cada apartamento vai arcar.

Se não tivéssemos ido à reunião, o orçamento teria sido aprovado sem acrescentar ao contrato um adendo sobre a garantia do serviço (sim, sou chata, tem que estar tudo no papel).
No passado já tivemos que arcar com gastos fora de hora por causa de serviço mal feito aqui no prédio...

Mas não é só o valor que se paga e em que se emprega a taxa de condomínio que são discutidos. Outras coisas como alternativas para garagem de visitas, sinalização nos corredores, e tudo o mais que diz respeito à vida em comum no condomínio.

Não se envolver implica em ter que aceitar o que os outros decidem, pois se todos são convocados, mas apenas 5 comparecem, esses 5 decidirão por todos. Por isso é necessário.

O maridinho foi até convencido pelos outros moradores a aceitar o "cargo" de fiscal de síndico. O que significa que todo mês ele recebe uma pastinha com o que foi gasto no mês para conferir. Outra coisa chata mas necessária. Eu até ajudo ele a ser organizainho com isso, pois se o síndico estiver tendo gastos desnecessários, é do nosso bolso que sai a verba, não é mesmo?

Enfim, fica a dica, envolva-se nos problemas do seu condomínio. Se você não ajudar a resolvê-los, você vai pelo menos saber o "porque" das coisas, e ficar mais conformado quando chegar aquela taxa extra no final do ano... ;-)

Pin It button on image hover